Presos em nome… do blog?

Que haja bloggers detidos em Cuba ou no Azerbeijão por motivos políticos, talvez não surpreenda ninguém. Mas… e se vos dissermos que também nos Estados Unidos, Alemanha ou Finlândia “blogar” pode ser um acto de risco e coragem?

Threatened Voices

Threatened Voices é um projecto da Global Voices Advocacy que mantém actualizada uma base de dados de bloggers ameaçados, detidos ou assassinados por esse grave delito que é a liberdade de expressão – neste caso, na sua forma electrónica.

[Via diario2.com]

Advertisement

Um pensamento em “Presos em nome… do blog?”

  1. Olá João. Antes de mais, é excelente ver o teu Café a mexer novamente.

    Sobre este tema apenas queria acrescentar o seguinte: no ocidente democrático e civilizado, há muito que se percebeu que a prisão ou medidas ainda mais extremas relativamente ao delito de opinião é apenas lenha para chamuscar o sistema.

    Assim, há duas tendências fundamentais do estados “ocidentais” face a quem expressa, de forma consistente e continuada, opinião contra o status quo:

    a. A opinião contrária é ignorada, ou simplesmente trocidada de forma muito democrático, como aconteceu na Irlanda após o NÃO ao Tratado de Lisboa;
    b. O sujeito que exprime opinião contrária ao status quo fica marcado como um género de indesejável, que goza de liberdade aparente, mas relativamente ao qual se fecham inúmeras portas, por exemplo no mercado de emprego.

    Esta segunda consequência da expressão de opinião contrária ao status quo é muitíssimo comum, e altamente castradora da liberdade individual. Um género de prisão sem grades.

    Abraço

O teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: