Ícones nas estrelas

star-wars-episode-7-cast-announce

É uma fotografia que fica para a história do cinema: após meses de especulação, foi finalmente revelado no site da saga o cast do próximo episódio de A Guerra das Estrelas: aos históricos Harrison Ford, Carrie Fischer e Mark Hamill, juntam-se nomes em ascensão como os de Adam Driver, Oscar Isaac e Domhnall Gleeson. O realizador JJ Adams, o argumentista Lawrence Kasdan e, claro, o incontornável robot R2D2 (a espreitar de dentro de uma caixa de cartão) completam o “retrato de família”.
O 7º episódio de A Guerra das Estrelas tem estreia marcada para 2015. Até lá, aproveitemos a oportunidade para rever os outros 6 capítulos das aventuras de Luke Skywalker, Leia Organa e Han Solo. E que a Força esteja connosco.

/via Público

Sem abrigo = sem visibilidade?

Orgulho-me de viver com alguém que trabalha nesta área, mas… reconhecê-la-ia nesta situação?
(Não deixa de ser sintomático que este vídeo tenha quase 2 milhões de visualizações no YouTube e, no entanto, a campanha que o promove tenha recolhido pouco mais de 6 mil dólares em donativos.)

Vasco Graça Moura (1942-2014)

Por Detrás da Magnólia

“Soneto do amor e da morte

quando eu morrer murmura esta canção
que escrevo para ti. quando eu morrer
fica junto de mim, não queiras ver
as aves pardas do anoitecer

a revoar na minha solidão.
quando eu morrer segura a minha mão,
põe os olhos nos meus se puder ser,
se inda neles a luz esmorecer,

e diz do nosso amor como se não
tivesse de acabar, sempre a doer,
sempre a doer de tanta perfeição

que ao deixar de bater-me o coração
fique por nós o teu inda a bater,
quando eu morrer segura a minha mão.”

E as 50 perguntas do Expresso a Vasco Graça Moura, por ocasião dos 50 anos da sua carreira literária, em 2012.

[/via Facebook da Granta Portugal]

São cravos, senhora!

Uma das tradições (recentes) mais bonitas das comemorações do 25 de Abril é a chuva de cravos em Lisboa, inicialmente no Largo de Camões e ontem no Terreiro do Paço. As fotos da Clara Azevedo (salvo indicação em contrário), via Twitter do Paulo Vaz Henriques (obrigado pelo alerta, Pedro, que também filmou o vídeo final, no ano passado), falam por si.

BmGsAOhIgAEQgXE
BmGr3hqIUAAveoM
BmJVFOpIgAAUxyD
BmJVfKEIIAAMIvd
10154408_864067536943182_957882585864518239_n

View this post on Instagram

#chuvadecravos #itsrainingcarnations

A post shared by joaomourao (@joaofelixmourao) on

BmEkAyoIQAANcFO

EDIT: Mais fotos da Clara Azevedo no Público.

(Um certo comandante da esquadra 751 teria um enorme orgulho nisto.)

10 anos é muito (demasiado?) tempo…

the-truth-is-out-there
Faz hoje dez anos, o Café abria as suas portas, ainda alojado no weblogs.us. Retiro-o hoje do coma induzido em que tem andado nos últimos dois anos para assinalar duas notícias que, de forma serendipitosa, marcaram o dia de hoje: a morte de Gabo e a descoberta do primeiro planeta com “tamanho de Terra” na zona habitável de um sistema solar. Dois acontecimentos que simbolizam um pouco o que foi o Café ao longo desta década de vida: um permanente equilíbrio entre as boas e as más notícias, entre o pior de que a espécie humana é capaz e a esperança no seu futuro, entre os elogios fúnebres daqueles que admirávamos e o “admirável mundo novo” que desbravamos a cada dia que passa.
Não sei se o Café continuará por aqui nos próximos dez anos. Mas sei que entre twitters, instagrams e outras ferramentas de comunicação que hoje nem vislumbramos, continuaremos a navegar juntos nessa ténue linha que separa o positivo do negativo. Conto contigo desse lado!

EDIT: Curiosamente, o WordPress informa-me que este é o 1.111º post do Café da Manhã. 🙂

%d bloggers like this: