Isto já foi uma cidade

10171709_798070740226306_7589809244267121513_n

Faz lembrar imagens da Hiroshima de 1945, mas não: é a cidade de Homs, na Síria, fotografada esta semana pela objectiva de Roozbeh Kaboly, da televisão holandesa (@rzbh no Twitter, onde podem ser vistas mais fotos e acompanhado o relato da evacuação dos rebeldes que fizeram desta cidade a “capital” da revolução).

/via página da Euronews no Google+.

Profissão: prostituta

Turn off the blue light

A campanha foi lançada por um conjunto de prostitutas irlandesas, e visa lembrar que elas também são seres humanos como as outras mulheres. Num país de forte tradição católica como é a Irlanda, o impacto está garantido à partida.

Turn off the blue light

[Via: BBC Brasil]

Tim Hetherington (1970-2011)

O fotógrafo de guerra e realizador britânico Tim Hetherington já era famoso por ter ganho o World Press Photo em 2007 com a foto de um soldado norte-americano no Afeganistão. A sua fama cresceu com a nomeação de Restrepo, o seu documentário sobre a vida de um pelotão americano naquele país asiático, para o Óscar de melhor documentário (filme também premiado no Festival Sundance de 2010). Cobriu ainda conflitos como o da Libéria ou o do Darfur.

Prémio World Press Photo 2007, Tim Hetherington

Tim fotografava com a Canon EOS 5D, carregando consigo dois corpos pois preferia as lentes de distância focal fixa. Referia-se a elas e à câmara de vídeo que também transportava consigo como a sua “armadura pessoal”. Hoje a “armadura” não foi suficiente para o proteger de um RPG disparado pelas forças leais a Kadafi, que o matou enquanto acompanhava os rebeldes na cidade de Misurata. Consigo morreu ainda o fotógrafo americano da Getty Images, Chris Hondros (as suas últimas imagens podem ser vistas aqui).

O último tweet na conta @TimHetherington não prognosticava nada de bom:

http://twitter.com/#!/TimHetherington/status/60293090983940096

A crueza e humanidade de Restrepo ficam como um tributo a Tim Hetherington:

%d bloggers like this: