A era do pós-redes sociais

facebook1

Fartei-me do Facebook, ando farto do Twitter e do Instagram (desde que apaguei as 3 aplicações do telemóvel, acho que ganhei quase uma hora por dia – para ler, estar com os meus filhos ou simplesmente… dormir!). Ando sem pachorra para escrever aqui no Café da Manhã. Eis um par de links que ajudam a explicar porque não sou o único:

The Facebook experiment has failed. Let’s go back.

E se a nossa vida estivesse dentro dos ecrãs?

O que o Facebook sabe sobre ti.

Anúncios

10 anos é muito (demasiado?) tempo…

the-truth-is-out-there
Faz hoje dez anos, o Café abria as suas portas, ainda alojado no weblogs.us. Retiro-o hoje do coma induzido em que tem andado nos últimos dois anos para assinalar duas notícias que, de forma serendipitosa, marcaram o dia de hoje: a morte de Gabo e a descoberta do primeiro planeta com “tamanho de Terra” na zona habitável de um sistema solar. Dois acontecimentos que simbolizam um pouco o que foi o Café ao longo desta década de vida: um permanente equilíbrio entre as boas e as más notícias, entre o pior de que a espécie humana é capaz e a esperança no seu futuro, entre os elogios fúnebres daqueles que admirávamos e o “admirável mundo novo” que desbravamos a cada dia que passa.
Não sei se o Café continuará por aqui nos próximos dez anos. Mas sei que entre twitters, instagrams e outras ferramentas de comunicação que hoje nem vislumbramos, continuaremos a navegar juntos nessa ténue linha que separa o positivo do negativo. Conto contigo desse lado!

EDIT: Curiosamente, o WordPress informa-me que este é o 1.111º post do Café da Manhã. 🙂