António Feio (1954-2010)

” – Um problema? Um cancro? A doença? Aquilo? A terminologia importa.
– Chamo-lhe “cancro”, abertamente. ”

” Toda a gente se queixa. Ai, ai, ai, ui, ui, ui, e isto e aquilo, e que chatice, e apanhei muito trânsito, e para a semana vou ter de fazer não sei o quê. Talvez precisem de levar com uma coisa assim para abrir a pestana e perceber que não tem importância. “

Obrigado, António Feio. Nunca me convenceste como actor (gosto ainda menos de comédia que de teatro, e foi muito por aí que entendeste ir nos últimos anos), mas neste último ano desempenhaste o papel mais difícil da tua vida: fizeste muito pela divulgação desse turbilhão de emoções que é a luta contra o cancro. Diz-me a forma como olhava para ti a minha irmã, que percebe destas coisas, que eras grande. Pois no último ano a tua coragem tornou-te enorme para todo um país.

Uma das últimas entrevistas de António Feio – de onde retirei as citações que iniciam este post – foi à revista “Pública”. Fica aqui.

Homenagens mais sentidas na página do actor no Facebook. Imagino que também na sua página Web, que entretanto excedeu o limite da largura de banda.

Advertisement

2 opiniões sobre “António Feio (1954-2010)”

  1. Maior ainda (a coragem) se nos lembrarmos que neste período lhe morreu uma irmã, também com um cancro, também no pâncreas…

O teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: