Projecto 180º: porque o cancro não tem que ser o fim

Por muito que exemplos como o de Randy Pausch nos comovam, um diagnóstico de cancro não tem que ser o fim da linha na vida de uma pessoa. O Projecto 180º reuniu três realizadores na produção de curtas-metragens que ilustram “histórias de sucesso” na batalha contra o cancro. E, como nem todos temos que vencer a Volta a França em Bicicleta para provarmos que a doença não nos vergou, são histórias de gente comum as que António Pedro Vasconcelos, Rita Nunes e Daniel Blaufuks nos contam.

A primeira curta-metragem já pode ser vista na televisão portuguesa, ou no mini-site do Público dedicado ao projecto.

Advertisement

2 opiniões sobre “Projecto 180º: porque o cancro não tem que ser o fim”

  1. A imagem é belíssima. Tomei a liberdade de a linkar no blogue ‘a sinistra ministra’. Espero que não se importe! Caso contrário, diga-me que retirarei.
    Grata,
    M.

  2. Olá M,
    A imagem não é “minha”, retirei-a do mini-site do Público. É uma honra vê-la “reciclada” no “A Sinistra Ministra”. 🙂

O teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: