Pintura non-stop

31 anos de puro génio. Como muitos dos grandes artistas mundiais, Amadeo de Souza-Cardozo viveu uma vida curta, mas viveu-a depressa. Nome maior da vanguarda da pintura moderna em Portugal, viveu em Paris, junto do seu amigo e colega de atelier Amadeu Modigliani, o fulgor do Impressionismo, Expressionismo e Cubismo.

A exposição “Amadeo Souza-Cardoso: Diálogo de Vanguarda”, patente na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, desde 15 de Novembro, vai manter-se aberta durante toda a noite de Sábado para Domingo, dia 14 de Janeiro, data do seu encerramento (às 22 horas), devido à grande afluência de público registada nos últimos dias. A exposição, que inclui 260 quadros de Amadeo e de 36 artistas internacionais com quem conviveu, acolheu mais de 75 mil visitantes até ao momento.

Mais quadros de Amadeo nesta página da Universidade de Coimbra.

Se optar por visitar a exposição durante o horário diurno, poderá ainda dar um salto ao Centro de Arte Moderna para ver o tríptico “Vanitas”, de Paula Rego, que assinala os cinquenta anos da Fundação.

Finalmente, se ainda lhe sobrar tempo, poderá ainda visitar a exposição “Graça Morais na Colecção da Fundação Paço d’Arcos”, patente na galeria do Torreão Nascente da Cordoaria Nacional até este Domingo. Informações actualizadas sobre Graça Morais podem ser obtidas neste blog.

Se não gosta de pintura, opte pela exposição “Star Wars” no Museu da Electricidade/Central Tejo. Adivinhou: encerra também este Domingo!

[techtags: Gulbenkian, pintura, Amadeo de Souza-Cardoso, Paula Rego, Graça Morais, Star Wars]

O teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: