O futuro do livro é aqui

A tendência está a alastrar: começou com o Project Gutenberg, continuou com a Google (entretanto associada à Amazon), e agora até a Microsoft parece ter embarcado na onda: os livros são para digitalizar. Começando pelos que já pertencem ao domínio público, que vão sendo vertidos para formatos como o PDF, html, audio book ou até para Pocket PC. Não esquecendo, claro, a Wikipedia, a maior enciclopédia online (com um total que acaba de ultrapassar os 800.000 artigos, dez vezes mais do que oferece, por exemplo, o site da Encyclopedia Brittanica), e com os benefícios adicionais de serem artigos criados de raíz e de se tratar de um projecto de open source.

No futuro, leremos os livros aqui, no ecrã. Perde-se o tacto, o cheiro de um livro acabado de comprar e os cantos das páginas dobrados. Mas ganha-se uma biblioteca do tamanho do mundo… E quem de nós não passa, neste momento, mais tempo agarrado ao teclado do que aos caracteres impressos??

Contribuintes involuntários para este artigo: Zone 41 e Paulo Querido.

Advertisement

O teu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: