A escravatura no séc. XXI

Foto: Reuters/The Economist

Em alguns países africanos – como o Niger, o Chade, o Mali ou a Mauritânia -, a escravatura é uma realidade encapotada em pleno séc. XXI.

O caso do Niger é gritante: a posse de escravos é proibida por lei desde a declaração de independência face à França, em 1960, mas só desde 2003 ela é penalizada pela lei. Apesar disso, continua a ser uma prática corrente no país: a Anti-Slavery International estima que existam 43000 escravos neste país africano. Basta um exemplo para retratar a realidade do país: um chefe local, ameaçado por uma pena de prisão, decidiu libertar 7000 escravos numa cerimónia pública marcada para o passado dia 5 de Março; mas a cerimónia foi cancelada pelas autoridades, com receio da imagem do país que seria projectada na imprensa internacional… Meus caros: saíu-vos o tiro pela culatra!

Advertisement
%d bloggers like this: